Softab Manutenção de Computadores Sorocaba

Manutenção de computadores sorocaba Técnico em TI sorocaba



Suporte de computação sorocaba tecnico de computador sorocaba



Manutenção de computadores sorocaba Técnico em TI sorocaba



Suporte de computação sorocaba tecnico de computador sorocaba



Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


25/09 - Compras por impulso: o que fazer e o que não fazer?
Levantamento da Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas e do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) aponta que a ansiedade é a emoção que mais leva brasileiros ás dívidas (21%), segundo por insatisfação no trabalho (13%) e por problemas financeiros (12%). O que fazer? Veja a reportagem e o comentário no vídeo abaixo. Ansiedade é um perigo para a saúde financeira, diz pesquisa
Veja Mais

25/09 - Exposição sobre São Francisco de Assis, em BH, tem obras acessíveis a deficientes visuais e auditivos
Mostra fica na Casa Fiat de Cultura e tem peças em 3D e interpretes de libras. Exposição recria pinturas de São Francisco de Assis em 3D A exposição de São Francisco de Assis, na Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte, está oferecendo uma experiência diferente para deficientes visuais e auditivos. As obras são de mestres italianos, representando diferentes fases da vida de São Francisco de Assis. A peça em 3D ajuda a resolver um problema comum, nas exposições de pintura, para quem não enxerga. É que o visitante não pode ter contato direto com a obra de arte. O toque pode danificar o material, a tinta, de quadros que resistem há séculos e estão preservados em museus. A Dona Regina Picinini não conseguia tirar os olhos da pintura. “A beleza do olhar. Como é que eles colocam. O trabalho, o brilho, as mãos, então, a perfeição da pintura. Imagine o que é uma exposição para o Seu Flávio Oliveira, que não enxerga. Mas, na exposição, ele pôde "ver" a tela do italiano Tiziano, do século XVI com os dedos, em uma impressão 3D, em resina. “O patrono da obra, à direita do quadro. São Francisco à esquerda. Embaixo e no alto a figura de Cristo. Então, a gente percebe, essa triangulação. Isso tá muito bem representado aqui em 3d”, disse Oliveira. Quem não enxerga consegue entender até como as obras estão expostas. Quem não ouve, nem fala, como a dona Waldete também têm ajuda. Um intérprete de "libras" explica detalhes das obras, dos artistas, das técnicas. O presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira, destaca a importância da inclusão na exposição. “Nós queremos mostrar que existe necessidade de se pensar na inclusão de todos. É preciso que não segreguemos ninguém por razão nenhuma”, afirmou. Os cegos têm informações em braile e aulas sobre a composição das pinturas. Adesivos com texturas representam as cores nas telas. A Dona Nívea conseguiu entender direitinho o que tinha no quadro que ela não via. “Tem o céu, as nuvens, Santo Antônio. Ah, eu vi. Com minhas mãos e com o coração, né!”
Veja Mais

24/09 - Produção da Petrobras recua em agosto, mas empresa mantém meta para o ano
No mês passado, produção de petróleo foi de 1,92 milhão de barris ao dia em média, queda de 4,9%. A Petrobras informou nesta segunda-feira (24) que a sua produção de petróleo no Brasil em agosto somou 1,92 milhão de barris ao dia em média, queda de 4,9% na comparação com o mês anterior, devido a paradas programadas para manutenção nas plataformas Cidade de Angra dos Reis e Cidade de Maricá, no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos. Fachada da sede da Petrobras no Rio de Janeiro Agência Petrobras / Stéferson Faria A estatal ainda informou que pararam para manutenção as plataformas P-25 e P-31, localizadas no campo de Albacora, no pós-sal da Bacia de Campos. Além disso, a produção do mês passado foi afetada pela continuidade da parada da plataforma de Mexilhão. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a queda na extração de petróleo no Brasil é de cerca de 9%, segundo dados da Petrobras. Apesar dos resultados fracos de produção, em um momento em que os preços do petróleo Brent estão em máximas de quatro anos, a estatal disse que as metas para o ano estão mantidas, com a perspectiva de produção em novas unidades. Petróleo fecha no nível mais alto em quatro anos "A Petrobras mantém o seu compromisso com a meta..., tendo em vista o ramp-up de produção das plataformas que já iniciaram operação este ano (P-74, no campo de Búzios, e FPSO Cidade de Campos, no campo de Tartaruga Verde e Mestiça) e o início da produção de novos sistemas previstos para o 4º trimestre de 2018", afirmou a empresa em nota. A meta de produção de petróleo no Brasil é de 2,1 milhões de barris por dia em média, enquanto a meta da produção total, incluindo gás, no Brasil e no exterior, é de 2,7 milhões de barris de óleo equivalente (boed). A média de produção total no acumulado do ano até agosto foi de 2,6 milhões de barris de (boed). No Brasil, a estatal produziu 2 milhões de barris do dia de petróleo, em média. Em agosto, a produção total da empresa somou 2,47 milhões de barris de (boed), sendo 2,35 milhões de boed produzidos no Brasil e 116 mil boed no exterior. A produção total operada da companhia (parcela própria e dos parceiros) foi de 3,15 milhões boed, sendo 2,99 milhões boed no Brasil, afirmou a empresa em nota.
Veja Mais

24/09 - Hacker que operava 'antivírus para criadores de vírus' é condenado a 14 anos de prisão nos EUA
Ruslans Bondars era um 'prestador de serviço' no submundo do cibercrime. Departamento de Justiça americano diz que 'não distingue prestadores serviços dos hackers auxiliados por eles'. Serviço permitia 'teste' dos vírus contra os antivírus e bloqueava envio dos arquivos analisados suspeitos às empresas. Simon Stratford/Freeimages.com O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou que Ruslans Bondars, um "não-cidadão" de 38 anos da Letônia (como são classificados os ex-cidadãos da União Soviética), foi condenado por um júri a 14 anos de prisão por criar e operar o "Scan4You", uma espécie de "antivírus para criadores de vírus". O Scan4You funcionava de forma semelhante ao serviço VirusTotal, que hoje pertence ao Google. Qualquer arquivo enviado ao Scan4You era analisado por diversos produtos antivírus do mercado, permitindo que o criador de vírus soubesse quais antivírus deixavam o programa passar e quais o reconheciam como algo malicioso. A diferença do Scan4You para o VirusTotal é que ele não permitia que os antivírus recolhessem informações sobre os arquivos analisados. Dessa forma, criadores de vírus podiam "testar" seus códigos sem que isso comprometesse o uso do vírus no futuro. Se o criador do vírus usasse o VirusTotal, por exemplo, todas as companhias de antivírus que participam do serviço receberiam uma cópia do arquivo e o relatório sobre ele, o que poderia inutilizar o vírus antes mesmo de ele ser usado. A condenação de Bondars é notória, já que o Scan4You não era em si um código malicioso. Mesmo assim, ele foi condenado por estimular e ser cúmplice dos crimes de fraudes e abuso de informática, fraude eletrônica e intrusão de computadores. O procurador-geral assistente Brian Benczkowski do Departamento de Justiça afirmou que Bondars "ajudou desenvolvedores de malware a atacar empresas americanas" e que, para o Departamento, não há distinção entre os invasores e quem os auxilia. "O Departamento de Justiça e as autoridades parceiras não fazem distinção entre prestadores de serviços como o Scan4You e os hackers auxiliados por eles: nós os responsabilizados por todo o prejuízo significativo que causam e trabalhamos sem descanso para levá-los à justiça, seja lá onde estiverem", disse Benczkowski. De acordo com a sentença, Bondars operou o Scan4You entre 2009 e 2016. O serviço, que era fornecido aos criadores de vírus mediante pagamento, teve mais de mil usuários em seu auge. As autoridades rastrearam US$ 20,5 bilhões (cerca de R$ 85 bilhões) em prejuízos associados a códigos que foram testados no Scan4You. Pragas digitais usadas contra empresas nos Estados Unidos, e testadas com antecedência no Scan4You, teriam roubado milhares de cartões de débito e crédito de usuários e de varejistas, além de fraudes eletrônicas. Um único vírus testado no Scan4You, conhecido como Citadel, teria gerado US$ 500 milhões (cerca de R$ 2,1 bilhões) em prejuízos. Embora o Departamento de Justiça não tenha nomeado nenhuma das empresas atacadas por vírus testados no Scan4You, um dos casos citados é muito semelhante ao vazamento de dados da varejista Target, em 2013. Prisão em 2017 foi criticada pela Rússia Ruslans Bondars, por ser "não-cidadão" da Letônia, também possui cidadania russa. Ele e um cúmplice, Jurijs Martisevs, foram presos em 2017. De acordo com a agência de notícias russa Interfax, a embaixada russa em Washington criticou a prisão dos homens na época, afirmando que as autoridades americanas teriam realizado a prisão de forma ilegal, violando um acordo de cooperação de 1999. Os Estados Unidos recentemente perderam uma disputa judicial na Grécia pela extradição do russo Alexander Vinnik. Acusado pelos americanos de operar a corretora de Bitcoin BTC-e para fins de lavagem de dinheiro na ordem de bilhões de dólares, ele foi acusado de fraudes na Rússia de que somam apenas US$ 11 mil dólares. A Suprema Corte da Grécia decidiu em favor dos russos e acatando a preferência manifestada pelo próprio Vinnik, que disse que queria responder em seu país por "não haver justiça" nos Estados Unidos. Operadores cometeram erro de configuração De acordo com a fabricante de antivírus Trend Micro, o Scan4You cometeu um erro técnico: não foi bloqueado o recolhimento de informações sobre endereços web analisados. Isso permitiu que a companhia obtivesse um grande volume de informações sobre a atividade do Scan4You. Esses dados foram compartilhados pela empresa com o FBI, o que contribuiu para que as autoridades americanas associassem o Scan4You aos vírus e aos crimes em que eles foram utilizados. Outros serviços semelhantes também cometeram esse equívoco: em janeiro, autoridades britânicas também condenaram um homem de 24 anos por operar um serviço "concorrente" do Scan4You chamado "Refud". O Scan4You, porém, era o serviço mais popular, segundo os dados da fabricante de antivírus. Ainda de acordo com a Trend Micro, Bondars estaria envolvido com crimes cibernéticos pelo menos desde 2006. Na época, ele seria operador de um esquema de envio de e-mails em massa do Eva Pharmacy, um grupo que enviava ofertas de remédios controlados. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Selo Altieres Rohr Ilustração: G1
Veja Mais

24/09 - Aerolineas Argentinas cancela todos seus voos na terça-feira por greve geral
Foram afetadas quatro decolagens com destino a São Paulo, três ao Rio de Janeiro, duas em Porto Alegre e uma em Curitiba. A companhia aérea Aerolineas Argentinas cancelou todos os seus voos marcados para esta terça-feira (25) devido à paralisação geral convocada contra as políticas do presidente Maurício Macri. Veja 11 perguntas e respostas sobre a crise na Argentina A crise econômica da Argentina em 6 gráficos Quatro voos que sairiam de Buenos Aires com destino a São Paulo (aeroporto de Guarulhos) nesta terça-feira foram cancelados. Outros três com destino à cidade do Rio de Janeiro também foram desmarcados. A aérea também cancelou um voo que iria da capital argentina para Curitiba e outros dois previstos para Porto Alegre. Os voos que sairiam do Brasil para Buenos Aires também foram afetados. A consulta pode ser feita no site da companhia. Voos cancelados A empresa informou que decidiu adiantar seus voos desta segunda-feira (24) entre as 20h e 23h59 (horário local) para garantir o serviço aos passageiros que tenham voos nestes horários, para "evitar maiores complicações". Segundo a companhia, quem desejar devolver sua passagem poderá fazer pelo mesmo canal de compra. "Os passageiros que desejem reprogramar seus voos, após até sete dias da greve, poderão fazer sem restrições e de acordo com a disponibilidade de assentos", informou a aérea. Voos da Aerolineas de Buenos Aires para São Paulo nesta terça (25) foram cancelados. Reprodução/G1 Crise na Argentina Pouco mais de dois anos depois de encerrar a disputa com os chamados “fundos abutres”, a Argentina se viu diante de um novo impasse financeiro. Com sua moeda despencando, o país subiu a taxa de juros ao maior patamar do mundo, consumiu boa parte de suas reservas em dólares, buscou ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) e tentava buscar a confiança de investidores para evitar uma nova corrida cambial. O custo desse acúmulo de problemas acaba pesando diretamente no bolso dos argentinos. A expectativa é de disparada de inflação, superando as projeções iniciais. Além disso, o crescimento da economia do país neste ano deve ser menor que o previsto. O ministro da Fazenda, Nicolás Dujovne, admitiu que "a Argentina terá mais inflação e menos crescimento num curto prazo". Em junho, o governo argentino assinou um acordo com o FMI de US$ 50 bilhões. A primeira parcela, de US$ 15 bilhões, foi liberada logo após a assinatura, enquanto os outros US$ 35 bilhões estavam previstos para ser liberados ao longo dos três anos de duração previstos para o acordo.
Veja Mais

24/09 - Apple termina aquisição do Shazam e retira anúncios do aplicativo
Anúncio acontece em linha com iniciativa da empresa de investir nos serviços prestados a usuários Shazam foi adquirido pela Apple em dezembro de 2017 Divulgação/Apple A Apple anunciou nesta segunda-feira (24) que finalizou a aquisição do aplicativo de música Shazam. A empresa disse que irá retirar os anúncios do Shazam, famoso por “escutar” músicas e dizer para o usuário qual é o nome da faixa e do artista que estão tocando. “Apple e Shazam têm uma grande história juntos, já que o Shazam foi um dos primeiros aplicativos disponíveis na App Store”, disse Oliver Schusser, vice-presidente da Apple Music, em comunicado. A gigante de tecnologia adquiriu o Shazam no final de 2017 por cerca de US$ 400 milhões. De acordo com a Apple, o Shazam já teve mais de 1 bilhão de downloads em todo o mundo e identifica músicas mais de 20 milhões de vezes por dia. A aquisição é parte do momento que vive a empresa, trazendo os usuários de seus de produtos para os serviços. Com uma base de usuários de 810 milhões de pessoas, a empresa tem espaço para expandir nesse segmento. O setor de serviços da Apple, que inclui Apple Music, Apple Pay, licenciamentos e vendas de aplicativos, teve receita de US$ 9,5 bilhões no segundo trimestre de 2018 — o maior já registrado e uma alta de 33% em relação a 2017. Em comparação, o iPhone, principal produto da Apple, foi responsável por mais da metade da receita da empresa no segundo trimestre de 2018 — mas o celular está há dois anos com as vendas “estagnadas” e um crescimento médio de 1% por trimestre. A tática da empresa para manter a receita em alta foi aumentar o preço dos aparelhos, como o iPhone X, no ano passado, e os novos iPhone XS e iPhone XS Max.
Veja Mais

24/09 - Jovens em busca do primeiro emprego podem se inscrever em curso gratuito no PAT de São Pedro
Cadastro para programa Time do Emprego é gratuito e inscrições devem ser feitas até esta quarta-feira (26). Inscrições devem ser feitas no PAT Prefeitura de São Pedro O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de São Pedro (SP) abriu inscrições para o programa Time do Emprego. O cadastro pode ser feito até quarta-feira (26) . O curso é gratuito e tem objetivo de orientar e tem objetivo de orientar e preparar jovens em busca do primeiro emprego. O encontro é voltado para jovens com mais de 16 anos e tem temas como técnicas de direcionamento ao mercado de trabalho, aperfeiçoamento de aptidões, produção de currículos e planejamento financeiros. Os interessados devem ser inscrever pessoalmente no PAT, na rua Malaquias Guerras, 925, Centro, das 8h às 11h e das 13h às 15h. É preciso levar carteira de trabalho, RG, CPF, PIS ou NIT e comprovante de endereço. Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Veja Mais

24/09 - Snapchat testa ferramenta que permite usar a câmera do celular para fazer compras na Amazon
Novo recurso mostra, no Snapchat, itens disponíveis no site da Amazon Novo recurso do Snapchat permite comprar na Amazon utilizando a câmera do celular Divulgação A Snap, empresa dona do aplicativo de vídeos Snapchat, afirmou nesta segunda-feira (24) que está testando uma nova ferramenta em conjunto com a varejista digital Amazon para facilitar compras online. A ideia é usar a câmera do Snapchat para permitir que usuários do aplicativo comprem qualquer coisa apenas apontando o celular. O Snapchat identifica o objeto e então mostra um link no site da Amazon com o produto ou algum similar. "Quando um item ou código de barras for reconhecido, um card da Amazon aparecerá na tela e encaminhará o usuário para o produto ou seu similar disponível no site", disse a empresa em comunicado. O recurso será liberado para os usuários em etapas. A Snap perdeu 3 milhões de usuários diários no segundo trimestre deste ano, com a ascensão de plataformas como o Instagram, que desde 2016 fornece um serviço semelhante com o Instagram Stories. Embora o Instagram tenha ferramentas para o comércio digital, a novidade do uso da câmera para compras ainda não existe na rede social. O anúncio da parceria entre Amazon e Snap pode trazer mais estabilidade e usuários para a plataforma e ajudar a convencer anunciantes a gastar mais na plataforma. Com uma base de usuários bastante jovem, entre 18 e 34 anos, a Snap tenta convencer grandes anunciantes a gastar mais do orçamento de publicidade digital na plataforma. Mas essas empresas sempre consideraram os investimentos no Snapchat experimentais. A empresa teve um prejuízo de US$ 353 milhões no segundo trimestre deste ano, uma alta de 68% em relação a 2017.
Veja Mais

24/09 - ANP critica falta de ‘sentido de urgência’ na exploração e produção de óleo e gás no Brasil
Diretor-geral da agência disse que o país “opta pela pobreza” ao perder, por ano, somente com um contrato, valor equivalente à metade do déficit público. O diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, criticou nesta segunda-feira (24) a lentidão do Brasil, em termos regulatórios, para alavancar a indústria petroleira no país. Ele enfatizou que há cinco anos o país discute um único contrato que poderia render aos cofres públicos, anualmente, a metade do déficit público atual. Diretor da ANP, Décio Oddone Matheus Rodrigues/G1 "É triste ver que nós não temos sentido de urgência", disse Oddone durante debate na Rio Oil & Gás, no Rio de Janeiro. Segundo Oddone, cálculos feitos pela ANP indicam que somente o excedente da Cessão Onerosa renderia ao país cerca de "R$ 2 trilhões de arrecadação em 30 anos – R$ 60 a R$ bilhões por ano, metade do nosso déficit público de hoje". A Cessão Onerosa refere-se ao contrato da União e Petrobras para a exploração de 5 bilhões de barris de óleo equivalente sem licitação na época da capitalização da companhia, em 2010. Contudo, naquele momento, a petroleira pagou à União o equivalente a US$ 42,5 bilhões. O contrato previa também uma renegociação anos depois para atualização de variáveis como câmbio e preços do petróleo, o que poderá resultar em pagamentos para a estatal ao fim do processo. O contrato da Cessão Onerosa é discutido desde 2013. Atualmente, ele é analisado pelo Tribunal de Contas da União e a expectativa do Ministério de Minas e Energia é que uma decisão só saia no ano que vem. "Cinco anos para fazer a revisão de um contrato. Parece que nós somos ricos, que não precisamos desses recursos. A gente opta pela pobreza. Nós temos a indústria, mas não temos capacidade gerencial de nos beneficiarmos. Nós temos que superar esse trauma ideológico", criticou Oddone. Ele lembrou ainda que desde a descoberta do pré-sal, o Brasil deixou de arrecadar em investimentos na exploração da área mais de R$ 1 trilhão sendo, segundo ele, cerca de R$ 600 bilhões entre 2017 e 2013 e mais cerca de R$ 500 bilhões entre 2013 e 2017. Oddone acrescentou, ainda, que somente com os últimos contratos assinados nas rodadas de concessão e de partilha, além da Cessão Onerosa, o país tem a perspectiva de arrecadar R$ 6 trilhões nos próximos 30 anos. "Estamos falando de R$ 170 bi a R$ 200 bilhões por ano, que é superior ao nosso déficit público atual". Décio Oddone enfatizou que “o petróleo é um bem a caminho da obsolescência” e defendeu urgência em favorecer o desenvolvimento do setor. Para destravar os contratos e viabilizar os investimentos, ele disse que a ANP defende maior abertura do mercado, para favorecer maior competição no mercado interno, além de segurança jurídica no ambiente interno. Novo governo Oddone garantiu que permanece na direção-geral da ANP até dezembro de 2022 indiferente de quem ganhar as eleições. Ele lembrou que o mandato na agência é fixo. "A ANP é uma agência de estado, não uma agência de governo."
Veja Mais

24/09 - Valor da produção agropecuária do país deve somar R$ 565,6 bi em 2018
Estimativa é do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); 1/4 do valor deve vir da soja.  24,7% do valor bruto de produção da agropecuária deve vir da soja, segundo o Mapa Divulgação O valor bruto de produção da agropecuária (VPB) deverá atingir R$ 565,6 bilhões em 2018, divulgou nesta segunda-feira (24) o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O número representa uma queda de 2,5% em relação ao ano passado. Do total, R$ 384,2 bilhões devem vir da agricultura (queda de 1,2% frente a 2017) e R$ 181,3 bilhões, da pecuária (queda de 5,1%). Do total estimado pelo ministério em agosto, 24,7 % deve vir da soja. Em valores absolutos, a queda na pecuária em relação a 2017 soma R$ 10 bilhões, com impacto principalmente da carne suína. Todos os produtos do setor devem apresentar queda nos valores. As maiores devem ser, além da carne de porco, no frango, leite e ovos. Já a queda no valor de produção do campo será motivada por preços menores em produtos importantes como como café, cana-de-açúcar, laranja, uva, mandioca, feijão, e arroz, por exemplo. A redução de 5,2% na produtividade estimada pela Conab também deve contribuir. Os produtos com maior queda de valor projetada em relação a 2017 são: amendoim: -14,1 % arroz: -18 % banana: -8,7 % batata-inglesa: -5,4 % cana-de-açúcar: -10,7 % feijão: -30,2 % laranja: -19,4% mandioca: -17,8 % milho: -10,8 % uva: - 26,8 % Por outro lado, devem crescer os valores das produções de: algodão: 44,4 % cacau: 27,6 % café: 7,9% soja:10,6% tomate: 10,9% trigo: 79,2%
Veja Mais

24/09 - Mais de 68 mil trabalhadores do ES ainda não sacaram o PIS; prazo termina na sexta
Faltando uma semana para o fim do prazo, cerca de R$ 80,8 milhões ainda não foram sacados pelos cotistas no estado. Um total de 68.992 trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro do fundo do programa de Integração Social (PIS) no Espírito Santo. O prazo termina nesta sexta-feira (28), e cerca de R$ 80,8 milhões ainda não foram sacados pelos cotistas no estado. Sobre o saque do Pasep, o prazo é o mesmo. No Espírito Santo, são pouco mais de 20 mil pessoas que ainda não sacaram um total de R$ 50,2 milhões. Saques do Fundo PIS-Pasep: veja perguntas e respostas Saques do PIS e do Pasep podem ser feitos até o fim da semana Reprodução/TV Globo Até esta data limite, cotistas com menos de 60 anos podem retirar o dinheiro. Após essa data, volta a valer a regra de liberação dos saques somente para os casos de aposentadoria, idade a partir de 60 anos, invalidez (inclusive do dependente), morte do cotista (habilitando o herdeiro a sacar) e algumas doenças graves, como câncer, aids, Parkinson e tuberculose (incluindo o dependente). Nesses casos, é possível fazer os saques a qualquer momento, sem necessidade de seguir cronograma, e o prazo continua aberto por tempo indeterminado. Quem tem direito Quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada ou foi servidor público civil ou militar entre 1971 e 1988 tem direito a receber o Fundo PIS-Pasep. A média de valor para cada beneficiário é de R$ 1.375, mas o Ministério do Planejamento afirma que o valor a ser recebido depende de quanto tempo a pessoa trabalhou no período em que vigorou o Fundo PIS-Pasep. No ano passado, o governo decidiu estender a idade dos beneficiários, primeiro para o mínimo de 65 anos no caso dos homens e 62 no caso das mulheres, e no começo deste ano reduziu para 60 anos a idade mínima para recebimento. Em junho, o governo autorizou que todos os brasileiros que receberam esse dinheiro entre 1971 e 1988 pudessem retirá-lo.
Veja Mais

24/09 - Temer diz que pretende aprovar a reforma da Previdência após as eleições
Em viagem aos Estados Unidos, ele relatou a empresários que pretende procurar o presidente eleito em outubro para tratar do assunto. Reforma parou no Congresso por falta de consenso. Temer falou com jornalistas em Nova York após almoço com empresários Cesar Itiberê/PR O presidente Michel Temer disse nesta segunda-feira (24), que, passada a eleição de outubro, quer aprovar no Congresso Nacional a reforma da Previdência. Temer deu a declaração durante um almoço oferecido por empresários na Câmara de Comércios dos Estados Unidos. Ele viajou a Nova York para participar na terça-feira (25) da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Ao longo do ano passado, o governo federal tentou votar mudanças nas regras de aposentadoria, mas acabou desistindo em fevereiro deste ano. Considerada polêmica, a medida não encontrou apoio entre os parlamentares, que costumam evitam temas controversos em ano eleitoral. “Quero aqui anunciar que, passadas as eleições (...) quero fazer a reforma da Previdência”, afirmou o presidente em um discurso para empresários durante almoço oferecido pela Câmara de Comércio dos Estados Unidos. Temer diz que pretende votar a reforma da Previdência ainda em 2018 Temer argumentou que, durante as eleições, os candidatos têm dificuldade em abordar esse tema, mas que, após o pleito, essa “preocupação desaparecerá”. “Quando se busca fazer uma reforma da Previdência, normalmente há uma dificuldade de natureza eleitoral. Quem está habilitado a disputar eleições tem dificuldade para tratar desse tema. Passadas as eleições, esta preocupação desaparecerá,” disse. Temer declarou que pretende contatar o presidente eleito em outubro para tratar do assunto. “Procurarei o presidente eleito, seja ele quem for, e tenho certeza de que, ao procurá-lo, ele atentará para o fato de que a medida é indispensável. Eu diria, também sem medo de errar, que isso não é essencial para um governo – meu governo terminará em dezembro - é essencial para o Brasil”, afirmou. O presidente afirmou que o déficit no setor é muito alto e não se pode deixar um “sistema de previdência sob ameaça” para as gerações futuras. “Como o déficit previdenciário é elevado demais, nós não podemos legar a nossos filhos e netos um sistema de Previdência sob ameaça, nem um orçamento que seja quase tomado por gastos previdenciários”, declarou. Temer diz a jornalistas nos EUA que não que não vê risco de volta a ‘sistema autoritário’ Temer diz não ver 'risco' à democracia Após uma reunião com empresários e investidores na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, Temer falou com jornalistas. Ele foi questionado sobre reportagem da revista "The Economist", que chamou o candidato Jair Bolsonaro (PSL) de "risco" à democracia brasileira. O presidente disse que, para ele, não há risco de violação dos princípios institucionais no Brasil. "O que eu vim dar aos investidores foi precisamente essa ideia da segurança jurídica. Não porque eu queira ou porque o governo queira, mas porque a Constituição assim determina e por isso eu disse: 'Não há nenhum risco de violação dos princípios institucionais do Brasil'. Não há risco de retorno a um sistema autoritário. Não há absolutamente nada disso'", afirmou o presidente. Segundo Temer, "não há condições" no país para violação de princípios democráticos. "Hoje não há condições para violar os princípios democráticos. Ninguém pensa que haverá autoritarismo no país. O que vai acontecer, e é o que eu tenho pregado sempre, é o cumprimento da Constituição", afirmou Temer. Initial plugin text
Veja Mais

24/09 - Balança comercial tem superávit de US$ 2 bilhões na terceira semana de setembro
No acumulado do ano, saldo comercial positivo somou US$ 42 bilhões, segundo números do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. A balança comercial brasileira registrou superávit (exportações menos importações) de US$ 2,012 bilhões na semana passada, informou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) nesta segunda-feira (24). No acumulado de setembro, até este domingo (23), o saldo comercial positivo somou US$ 4,371 bilhões. Segundo o governo, as exportações somaram, na parcial deste mês, US$ 14,954 bilhões (crescimento de 14,5% na comparação com o mesmo período do ano passado) e, as importações, US$ 10,583 bilhões (alta de 12,1%). Nessa comparação, aumentaram as exportações das três categorias de produtos: semimanufaturados (+10,7%), manufaturados (+7,1%) e básicos (+23,7%). Do lado das importações, cresceram as compras de adubos e fertilizantes (+55,4%), veículos automóveis e partes (+35,6%), siderúrgicos (+33,9%), combustíveis e lubrificantes (+30,8%) e instrumentos de ótica e precisão (+20,7%). Acumulado do ano Na parcial deste ano, até 23 de setembro, a balança comercial registrou um superávit, com as vendas externas superando as compras do exterior, de US$ 42,048 bilhões. O resultado, porém, é 17% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando o saldo positivo da balança foi de US$ 50,659 bilhões. No acumulado deste ano, as exportações somaram US$ 173,858 bilhões, com média diária de US$ 950 milhões (alta de 9% sobre o mesmo período do ano passado). As importações, por sua vez, totalizaram US$ 131,810 bilhões, ou US$ 720 milhões por dia útil (aumento de 22,7% em relação ao mesmo período de 2017). Em todo ano passado, a balança comercial registrou um saldo positivo de US$ 67 bilhões, o melhor resultado para um ano fechado desde o início da série histórica do ministério, em 1989. Previsões para 2018 A expectativa do mercado financeiro para este ano é de piora do saldo comercial na comparação com 2017, segundo pesquisa realizada pelo Banco Central com mais de 100 instituições financeiras na semana passada. A previsão dos analistas dos bancos é de um superávit de US$ 55 bilhões nas transações comerciais do país com o exterior para 2018. Para o Ministério da Indústria, o saldo positivo ficará na casa de US$ 50 bilhões neste ano. O Banco Central, por sua vez, prevê um superávit da balança comercial de US$ 61 bilhões para este ano, com exportações em US$ 228 bilhões e importações no valor de US$ 167 bilhões.
Veja Mais

24/09 - Macri diz que "está vindo mais apoio do FMI" para a Argentina
Em Nova York, presidente argentino também descartou calote no ano que vem. A Argentina receberá "mais apoio" do Fundo Monetário Internacional (FMI), disse o presidente Mauricio Macri nesta segunda-feira (24), embora ele não tenha dito qual seria o suporte uma vez que as conversas com o fundo continuam. Argentina, comandada por Macri, já acertou acordo de financiamento de US$ 50 bilhões com o FMI AFP Em entrevista para a Bloomberg TV em Nova York, Macri disse que o país estava perto de atingir um acordo final com o FMI, e que havia "chance zero" de que a Argentina daria default em sua dívida externa no próximo ano. A Argentina fechou um acordo de financiamento de US$ 50 bilhões com o FMI em junho, depois que uma severa seca minou o setor de exportação de grãos da Argentina e uma corrida contra o peso elevou os medos de que o país poderia ser incapaz de pagar suas dívidas internacionais em 2019. Economia da Argentina 'encolhe' 4% no segundo trimestre Veja 11 perguntas e respostas sobre a crise na Argentina Diante das previsões do tempo favoráveis, Macri disse que os exportadores de grãos poderiam "atingir novos níveis de produção" e que o país poderia ter mais quatro ou cinco meses de recessão antes que uma recuperação impulsionada pelas exportações entraria em cena.
Veja Mais

24/09 - Fundo PIS-Pasep: a 5 dias do prazo final, 4,5 milhões com menos de 60 anos ainda não sacaram o dinheiro
Cerca de R$ 6 bilhões ainda não foram sacados; cotistas com saldo a receber têm até a sexta-feira (28) para buscar o dinheiro na Caixa ou no Banco do Brasil. Saques das cotas do PIS Pasep terminam na sexta para quem tem menos de 60 anos Reprodução/TV Globo A cinco dias do prazo final, cerca de 4,5 milhões de pessoas com menos de 60 anos com direito a receber o pagamento das cotas do PIS-Pasep ainda não sacaram o dinheiro. O prazo termina na próxima sexta-feira (28). No caso das contas do PIS, vinculadas aos trabalhadores do setor privado, que são administradas pela Caixa Econômica Federal, 4,02 milhões de cotistas ainda não sacaram R$ 5,3 bilhões. O total de beneficiários com menos de 60 anos é de 12,5 milhões, com direito a receber R$ 13,5 bilhões. Em relação ao Pasep, que é administrado pelo Banco do Brasil e é vinculado aos servidores públicos civis ou militares, são quase 480 mil cotistas que não sacaram R$ 650 milhões. Estados com maior nº de cotistas com menos de 60 que não sacaram o PIS: São Paulo: 1,3 milhão (R$ 1,94 bilhão) Rio de Janeiro: 471 mil (R$ 627,8 milhões) Minas Gerais: 408,7 mil (R$ 490 milhões) Rio Grande do Sul: 309,5 mil (R$ 395 milhões) Paraná: 260,1 mil (R$ 326 milhões) Após o dia 28 de setembro, volta a valer a regra de liberação dos saques somente para quem tem a partir de 60 anos e para os casos de aposentadoria, invalidez (inclusive do dependente), morte do cotista (habilitando o herdeiro a sacar) e algumas doenças graves, como câncer, aids, Parkinson e tuberculose (incluindo o dependente). Nesses casos, é possível fazer os saques a qualquer momento, sem necessidade de seguir cronograma, e o prazo continua aberto por tempo indeterminado. O beneficiário que não fizer o saque até sexta não perde o dinheiro, mas só conseguirá sacar se estiver enquadrado em algumas das hipóteses acima ou se o governo permitir novamente que o saque seja feito em qualquer idade. Quem tem direito Tem direito ao Fundo PIS-Pasep quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada ou foi servidor público civil ou militar entre 1971 e 1988. A média de valor para cada beneficiário é de R$ 1.375, mas o Ministério do Planejamento afirma que o valor a ser recebido depende de quanto tempo a pessoa trabalhou no período em que vigorou o Fundo PIS-Pasep. No ano passado, o governo decidiu estender a idade dos beneficiários, primeiro para o mínimo de 65 anos no caso dos homens e 62 no caso das mulheres, e no começo deste ano reduziu para 60 anos a idade mínima para recebimento. Em junho, o governo autorizou que todos os brasileiros que receberam esse dinheiro entre 1971 e 1988 pudessem retirá-lo. É para esse público que o prazo termina na sexta. Depósito automático O Ministério do Planejamento informou na semana passada que, dos 6,5 milhões de beneficiários correntistas dos bancos Bradesco, Itaú, Santander, Bancoob, Sicred, Banestes, BRB e Mercantil com potencial de receber o dinheiro por meio de depósitos automáticos em suas contas, 5 milhões terão de procurar uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil para poder sacar o dinheiro do benefício. É que esses cotistas apresentaram problemas cadastrais em seus bancos. Segundo o ministério, apesar do esforço em conjunto com a Febraban, que costurou uma parceria com os oito bancos, além da Caixa e do Banco do Brasil, para que os seus correntistas cotistas do fundo pudessem receber os depósitos automáticos em suas conta, apenas 1,5 milhão se mostrou apto a receber os créditos automáticos. Já os 6,3 milhões de cotistas com conta corrente na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil com o cadastro do Fundo PIS-Pasep atualizado receberam o depósito automaticamente. Segundo o Ministério do Planejamento, chegou-se ao número de 6,5 milhões após uma triagem que verificou quem estava com o CPF válido no sistema financeiro, e após a parceria com a Febraban, os oito bancos se interessaram em fazer os depósitos automáticos para seus correntistas/cotistas. Porém, o cadastro do cotista nem sempre está exatamente igual ao cadastro do correntista desses bancos. Por motivo de segurança, o depósito automático só é feito se bater exatamente as informações, para que o dinheiro não caia na conta de outra pessoa que não seja o cotista. Por isso, o ministério ressalta que todos que trabalharam no período de 1971 a 1988 com carteira assinada procurem a Caixa e BB para verificar se possuem saldo a receber. Como consultar o saldo Para consultar o saldo do Fundo PIS-Pasep, o cotista ou herdeiro devem acessar os sites da Caixa ou Banco do Brasil. Em ambos, com o número do CPF já é possível ver se há dinheiro a ser liberado. Para realizar o saque, o beneficiário deve levar às agências da Caixa e BB um documento de identificação com foto (RG, CNH, carteira de trabalho ou passaporte) e o número do NIS, no caso do PIS. Veja abaixo como consultar os saldos: PIS Tela do site da Caixa na qual é preciso colocar os dados pessoais para acessar o saldo do PIS Reprodução As contas do PIS, vinculadas aos trabalhadores do setor privado, são administradas pela Caixa Econômica Federal. Os cotistas ou herdeiros poderão verificar se têm saldo a receber através do site do banco, no endereço www.caixa.gov.br/cotaspis Para consultar o saldo de cotas do PIS, é necessário ou o número do CPF ou o número do NIS do cotista, que pode ser encontrado: no Cartão do Cidadão; nas anotações gerais de Carteira de Trabalho antiga; na página de identificação da nova Carteira de Trabalho; no extrato do seu FGTS impresso. Veja como localizar o número do seu PIS ou NIS pela internet Em caso de consultar com o número do NIS, o beneficiário ou herdeiro também precisarão de uma senha. Quem já possui a Senha Cidadão pode fazer o login neste link, disponibilizado no site da Caixa, e informar a Senha Internet que deseja cadastrar. Quem não possui a senha pode clicar em "esqueci a senha" e preencher os dados solicitados, ou, se tiver o Cartão Cidadão, fazer um pré-cadastramento da senha pelo telefone 0800-726-0207. Para quem não tem o cartão, também é possível fazer o cadastramento em uma agência da Caixa. Pasep Tela do site do BB na qual é preciso colocar os dados pessoais para acessar o saldo do Pasep Reprodução Já as contas do Pasep, vinculadas aos servidores públicos civis ou militares, são administradas pelo Banco do Brasil e é esse banco que os cotistas devem procurar para informações e para os saques. O Banco do Brasil informou que as consultas às cotas podem ser realizadas no endereço eletrônico www.bb.com.br/pasep. A ferramenta informa ao participante se ele tem ou não cota, mas como os saldos do Pasep estão protegidos por sigilo bancário, não é informado o valor disponível para saque. Os correntistas do Banco do Brasil com saldo de cota podem consultar o valor disponível na internet e nos terminais de autoatendimento, por meio da conta corrente, acessando a seguinte opção: Extratos - Extratos diversos - Agenda financeira. Saques O saque das cotas do PIS será efetivado após a confirmação do direito nas agências da Caixa. Os pagamentos com valor até R$ 1.500 podem ser realizados no autoatendimento apenas com a senha cidadão, sem a necessidade do Cartão do Cidadão, ou nas lotéricas e Caixa Aqui com o Cartão do Cidadão e senha, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto. Os saques de valores até R$ 3 mil podem ser feitos com Cartão do Cidadão e senha no Autoatendimento, nas lotéricas e Caixa Aqui, com documento de identificação oficial com foto. Os valores acima de R$ 3 mil devem ser sacados nas agências, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto. No caso do Pasep, caso o cotista não seja correntista ou poupador do BB e possuir saldo de até R$ 2,5 mil, ele poderá realizar a transferência da sua cota via TED, para conta de sua titularidade em outro banco, sem nenhum custo, nos terminais de autoatendimento do BB ou na internet pelo seguinte endereço eletrônico: www.bb.com.br/pasep. Para os demais, os saques poderão ser realizados nas agências do BB, bastando que o cotista apresente documento oficial de identificação. Herdeiros No caso de cotistas falecidos, os herdeiros terão direito aos recursos. Eles devem comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal, no caso do PIS, e do Banco do Brasil (Pasep) com os seguintes documentos: Caixa Econômica Federal Documento de identificação pessoal do sacador válido; Certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS; ou Atestado fornecido pela entidade empregadora (no caso de servidor público); ou Alvará judicial designando o sucessor/representante legal e Carteira de Identidade do sucessor/representante legal (na falta da certidão de dependentes habilitados); ou Formal de Partilha/Escritura Pública de Inventário e partilha; Comprovante de inscrição PIS-Pasep (opcional - caso os dados apresentados não permitam a identificação da conta PIS-Pasep). Banco do Brasil Certidão de óbito e certidão ou declaração de dependentes (beneficiários) habilitados à pensão por morte emitida pelo INSS, na qual conste o nome completo do dependente, data de nascimento e grau de parentesco ou relação de dependência com o participante falecido; ou Certidão de óbito e certidão ou declaração de dependentes (beneficiários) habilitados à pensão por morte emitida pela entidade empregadora, para os casos de servidores públicos, na qual conste o nome completo do dependente, data de nascimento e grau de parentesco ou relação de dependência com o participante falecido; ou Alvará judicial designando os beneficiários do saque, caso o alvará não faça menção ao falecimento do participante deve ser apresentado a certidão de óbito; ou Escritura pública de inventário, podendo ser apresentado formal de partilha dos autos de processo judicial de inventário/ arrolamento ou escritura pública de partilha extrajudicial lavrada pelo tabelião do cartório de notas. Saque por procuração O saque poderá ser realizado pelo representante mediante procuração particular, com firma reconhecida, ou por instrumento público que contenha outorga de poderes para solicitação e saque de valores. Não há canais de atendimento para saque de cotas no exterior. No entanto, a solicitação de saque poderá ser realizada mediante apresentação de procuração. Entenda os Fundos PIS-Pasep Os fundos do PIS e do Pasep funcionaram de 1971 a 1988 e davam direito ao trabalhador de receber o rendimento das cotas e sacar o dinheiro em caso de aposentadoria, doença grave ou ao completar 70 anos. A partir de outubro de 1988, após a promulgação da Constituição, a arrecadação do PIS-Pasep passou para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que faz empréstimos a empresas. Como as cotas do Fundo PIS-Pasep vigoraram durante um período específico, muitos beneficiários desconhecem esse direito e, no caso de morte do cotista, muitos herdeiros também não sabem que têm direito ao dinheiro. Por isso, o governo tem ampliado o limite de idade e estipulado calendários para incentivar os saques e injetar dinheiro na economia.
Veja Mais

24/09 - BB e Santander zeram taxa para aplicações no Tesouro Direto
Itaú e Bradesco já haviam zerado taxa. O Banco do Brasil e o Santander zeraram, na semana passada, as taxas de custódia para aplicações no Tesouro Direto. A medida entrou em vigor, em ambos os bancos, na última sexta-feira (21). No Banco do Brasil, a isenção vale também para investimentos em papéis de renda fixa, como os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) e debêntures. As medidas, informou a instituição, englobam também o estoque de aplicações, além dos novos negócios. No Banco do Brasil, onde a taxa de custódia para o Tesouro Direto era de 0,5%, a isenção vale para todos os clientes que já possuem estes produtos o que venham a contratá-los. No Santander, os clientes cadastrados desde o dia 12 de setembro já estavam isentos, e a isenção passou a valer para os demais na última sexta. A medida dos bancos não foi um movimento isolado. Corretoras independentes já ofereciam a isenção e, no início de setembro, o Itaú também anunciou que deixaria de cobrar a taxa de corretagem para investimentos no Tesouro Direto. O Bradesco havia tomado a mesma direção em agosto.
Veja Mais

24/09 - Petrobras anuncia meta de elevar de 18% para 25% participação feminina em cargos de liderança
Objetivo é atingir meta nos próximos sete anos. Segundo a estatal, ampliação será buscada 'com base na meritocracia' e por ações que incluem criação de programa de formação de lideranças femininas. Solange Guedes, diretora de Exploração e Produção da companhia Petrobras, Divulgação/Petrobras A Petrobras pretende aumentar em 40% a participação de mulheres em seus cargos de liderança nos próximos sete anos. Foi o que afirmou nesta segunda-feira (24) a diretora de Exploração e Produção da companhia, Solange Guedes, durante a cerimônia de abertura da Rio Oil & Gás, no Rio de Janeiro. “Somos uma indústria centenária, mas que sabe-se que precisa evoluir e se reinventar. E a diversidade é um dos temas cujo debate precisa ser aprofundado e ampliado, sob o risco de estarmos deixando de agregar muito valor às nossas empresas e à sociedade”, defendeu Solange antes de anunciar a meta de levar mais mulheres aos cargos de gestão da estatal. Segundo a Petrobras, atualmente 18% dos cargos de gestão da companhia são ocupados por mulheres. O objetivo é elevar este percentual para 25% até 2025. “A ampliação pretendida deve ser buscada com base na meritocracia, por ações de promoção propostas. Entre elas, criar um programa de formação continuada de lideranças femininas e estimular que elas trabalhem também em áreas operacionais”, esclareceu a companhia em nota. A Petrobras ressaltou, também, que implementará iniciativas voltadas para à formação e à atração de talentos, como palestras em escolas para promover as áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática para as meninas do ensino médio, e a concessão de bolsas de estudo para universitárias nessas áreas e em carreiras de interesse da companhia. “A empresa quer também engajar os homens para a equidade de gênero e já conta com medidas como, por exemplo, a licença paternidade ampliada, de 20 dias, e campanhas sobre paternidade responsável”, acrescentou o comunicado da empresa.
Veja Mais

24/09 - Empresariado está pessimista sobre aprovação de medidas econômicas ainda neste ano
Sem um candidato de centro no segundo turno, empresariado e mercado estão pessimistas sobre a possibilidade de aprovação de medidas para melhorar a economia ainda neste ano, o que poderia tornar a vida do próximo presidente mais tranquila ao assumir em 2019. Hoje, mercado e empresariado acreditam que o quadro do segundo turno está praticamente definido entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), o que levará a um segundo turno de fortes embates entre dois grupos: de um lado a direita e, do outro, a esquerda. E o centro, mais uma vez, tende a se dividir nos apoios a Bolsonaro e Haddad. Confirmado esse cenário, e com candidatos de pensamentos diferentes das propostas em tramitação hoje no Congresso, dificilmente haveria clima e tempo para se aprovar medidas econômicas em menos de dois meses, antes da posse do novo presidente da República. Em conversas com empresários e economistas, o blog captou não só o sentimento de pessimismo como também de dúvidas e descrenças sobre os candidatos atualmente favoritos para chegarem ao segundo turno. Os dois grupos duvidam, por exemplo, do grau de autonomia de Paulo Guedes num eventual governo Bolsonaro. Apesar de superado, o episódio da criação de um tributo nos moldes da CPMF sugerida por Guedes e desautorizada pelo candidato foi apenas um sinal de que a relação pode ser tumultuada entre os dois. Em relação a Fernando Haddad, empresários e analistas de mercado não acreditam nos últimos acenos feitos pelo petista na direção de medidas mais ao gosto do mercado, como a necessidade de uma reforma da Previdência e a escolha de um ministro da Fazenda com trânsito junto ao empresariado. No caso de vitória de Bolsonaro, há uma certa esperança de que medidas mais simples possam evoluir. Afinal, ele teve mais de uma reunião com a equipe econômica atual e o seu diagnóstico sobre a crise fiscal é o mesmo do atual governo. A diferença é que suas ideias para enfrentar o problema não são iguais às dos assessores do presidente Temer, o que demandaria tempo para serem elaboradas e discutidas com o Congresso neste ano. Em relação a uma vitória de Haddad, a avaliação é que não haveria clima para definir medidas econômicas ainda neste ano, principalmente porque o programa do candidato, pelo menos hoje, tem a oposição de boa parte dos parlamentares que comandam o Legislativo. Editoria de Arte / G1
Veja Mais

24/09 - Nestlé abre programa de trainee 2019
O programa tem como foco profissionais cursando o último semestre de graduação ou recém-formados a partir de dezembro de 2016, nas mais diferentes áreas. A Nestlé abriu a edição 2019 do Programa Trainee. O programa tem como foco profissionais cursando o último semestre de graduação ou recém-formados a partir de dezembro de 2016, nas mais diferentes áreas. Veja empresas com inscrições abertas para vagas de trainee Os trainees contarão com o suporte de mentores individuais e farão job rotation, em que atuarão em diversas áreas e serão preparados para cargos de liderança. Os interessados podem se cadastrar até 17 de outubro por meio do site www.traineeconnect.com.br Na inscrição, o candidato terá opção de recurso de voz para informar seus dados. Haverá ainda assessments de perfil, testes de inglês, lógica e dinâmica on-line. Um grande evento reunirá os finalistas na sede da companhia em São Paulo, em novembro. Desde o ano passado, o processo realizado pela Nestlé segue um formato “às cegas”, em que os gestores não têm acesso aos currículos dos candidatos até a etapa final, o que oferece maiores chances de os participantes mostrarem seu potencial ao longo das etapas. O Programa Trainee da Nestlé contará com uma plataforma de inscrições e acompanhamento do candidato em toda a jornada. Os participantes vão receber todas as informações sobre o seu processo, incluindo os resultados e as aprovações nas etapas. Os testes também serão realizados por lá e serão relacionados às marcas patrocinadoras dessa edição e que têm um histórico de foco nos jovens: KitKat, Nescau, Nesfit, Dolce Gusto e Cheerios.
Veja Mais

24/09 - Uber e Grab são multadas em US$ 9,5 milhões após fusão em Singapura
Empresas se fundiram em março e órgãos reguladores viram aumento nos preços das corridas desde então Singapura aplicou multa no valor de US$ 9,5 milhões de dólares às empresas de compartilhamento de transporte Grab e Uber. A Uber vendeu seu negócio no Sudeste asiático para a concorrente regional sedeada em Singapura Grab em troca de uma participação de 27,5%. Reguladores enxergaram que a fusão elevou o preço das corridas em Singapura e finalizaram restrições para a abertura do mercado a concorrentes. Embora a multa combinada seja baixa comparada com os valores multibilionários das empresas, esta e outras medidas impostas pela Comissão de Competição e Consumo de Singapura na segunda-feira representam a maior censura de um regulador desde que o acordo foi revelado. O órgão antitruste disse que exigiria que motoristas da Grab não tenham exclusividade com a empresa e que acordos de exclusividade da Grab com quaisquer frotas de táxi sejam encerrados. O Uber também terá que vender seu negócio de aluguel de carro para qualquer concorrente que faça uma oferta razoável e não poderá vender tais veículos para a Grab sem a permissão da Comissão. O negócio de aluguel de carros, Lion City, tinha uma frota de cerca de 14 mil veículos em dezembro. Ao multar o Uber em 6,6 milhões de dólares de Singapura e a Grab em 6,4 milhões de dólares de Singapura, o regulador disse que as taxas efetivas da Grab subiram de 10 a 15% após o acordo e que o a empresa agora detém uma fatia de mercado de cerca de 80% em Singapura. O Uber disse acreditar que a decisão foi baseada em uma "definição inapropriadamente limitada do mercado" e que consideraria recorrer. A Grab disse que concluiu o acordo dentro dos direitos legais e que não violou intencionalmente ou negligentemente as leis da concorrência. A empresa acrescentou ainda que cumpriria os remédios impostos pelo regulador. A Go-Jek, empresa da Indonésia que planeja lançar serviços em Singapura, recebeu com bons olhos as medidas do regulador. "Nós estamos encorajados ao vermos medidas serem tomadas para nivelar o campo de jogo - isso terá um efeito significativo em nossa estratégia e cronograma", disse a empresa. Outras empresas entrando no mercado incluem a Ryde, de Singapura. A Grab disse que não elevou as tarifas desde o acordo e argumentou que todas as empresas de transporte, incluindo operadores de táxi, deveriam estar sujeitas a restrições não exclusivas. O regulador determinou ainda que a Grab deve manter seu algoritmo de precificação pré-fusão e taxas de comissão de motoristas, o que, segundo o órgão, protege clientes de aumentos excessivos de preço e motoristas de altas nas comissões que eles pagam à Grab. O regulador disse que suspenderia as medidas de maneira interina se um concorrente da Grab conseguisse obter mais de 30% das viagens totais do mercado de compartilhamento de transporte em um mês. As medidas seriam removidas se um concorrente obtiver 30% ou mais das viagens no mercado por seis meses consecutivos.
Veja Mais

24/09 - Bolsa de criptomoedas japonesa diz que hackers roubaram R$ 250 milhões de suas carteiras digitais
Empresa fechou acordo para obter injeção de US$ 44,5 milhões e retomar as atividades. Este é o terceiro grande roubo a atingir plataformas japonesas. Hackers obtiveram acesso a carteiras digitais e extraíram Bitcoin, Bitcoin Cash e MonaCoin. Leszek Soltys/Freeimages.com A plataforma de negociação de criptomoedas japonesa Zaif anunciou que hackers obtiveram acesso não autorizado às "hot wallets" (carteiras on-line) da empresa, transferindo recursos que pertenciam aos clientes e ativos dela própria. No total, o roubo foi o equivalente a 7 bilhões de ienes em criptomoedas (cerca de R$ 250 milhões). De acordo com um comunicado da companhia publicado na sexta-feira (21), os hackers roubaram 5.966 Bitcoin, 42.327 Bitcoin Cash e 6.236.810 MonaCoin. Pela cotação da própria plataforma, o valor total dessas moedas é de pouco mais de 7 bilhões e 30 milhões de ienes. Para ressarcir seus consumidores e retomar as atividades, a Tech Bureau Corp, controladora da Zaif, entrou em um acordo com a Fisco, uma empresa japonesa que vai adquirir o controle majoritário da companhia com uma injeção de recursos de US$ 44,5 milhões. Esta é o terceiro grande roubo de criptomoedas a atingir centros de negociação japoneses. A Mt. Gox, sediada em Tóquio, entrou com pedido de falência em 2014 após sucessivos problemas de segurança. No início de 2018, a Coincheck perdeu o equivalente a US$ 534 milhões em criptomoedas NEM. A Agência de Serviços Financeiros, responsável por fiscalizar o mercado no Japão, fez em março uma recomendação para que a Tech Bureau e outras empresas licenciadas melhorassem suas práticas de segurança. Na época, duas outras plataformas receberam um mês de suspensão. O Japão tem se situado na vanguarda da regulamentação das criptomoedas, aceitando-as como forma de pagamento e estabelecendo critérios para as operações. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Selo Altieres Rohr Ilustração: G1
Veja Mais

24/09 - Como Elon Musk quer criar ‘vida eterna’ transferindo informações do cérebro para o computador
Usar tecnologia para nos permitir viver para sempre parece uma possibilidade distante, mas, acredite, já há quem esteja trabalhando para isso. O empresário Elon Musk está envolvido em um projeto para conectar o cérebro humano ao computador Reprodução Usar a tecnologia para que ela nos permita "viver para sempre" parece uma possibilidade distante, mas, acredite, já há quem esteja trabalhando para que isso se torne realidade em menos tempo do que talvez imaginemos. O empresário Elon Musk, por exemplo, está envolvido em um projeto para conectar o cérebro humano ao computador. A ideia é "libertar" o cérebro do corpo, quando este estiver envelhecido, e abrir a porta para uma vida digital...eterna. Veja o vídeo. Esta e outras tecnologias fazem parte de um movimento chamado "transumanismo", que defende o uso da tecnologia e da inteligência artificial para melhorar a qualidade da vida humana. Trata-se de usar a tecnologia para aprimorar nosso estado intelectual, físico e psicológico, por meio, por exemplo, do chamado "mind-upload", expressão criada dentro dessa filosofia para se referir à "transferência da mente" humana para um computador. Os cientistas dizem que copiar a mente de alguém, suas memórias e personalidade em um computador é possível, em teoria - mas o cérebro tem muitos mistérios. Ele têm 86 bilhões de neurônios, uma rede produzindo pensamentos via cargas elétricas. Como um computador Os cientistas analisam as funções do cérebro como a de um computador. O cérebro transforma a entrada de dados, como os sensoriais, em ações, como o nosso comportamento, através de cálculos. Para alguns cientistas, com a tecnologia certa, poderíamos copiar a mente em uma máquina. Críticos argumentam que as complexidades do cérebro não podem ser replicadas. Mas há quem esteja trabalhando para tornar isso possível. Pesquisadores esperam conseguir, em 15 anos, mapear a atividade dos neurônios de um rato. Ou seja, vai demorar, mas os transumanistas creem na fusão futura entre homem e máquina.
Veja Mais

24/09 - Ministro interino de Minas e Energia diz que poderá haver mudanças no setor petroleiro com novo governo, mas defende ‘bom senso’
Márcio Félix disse que 5ª Rodada do Pré-Sal se torna mais atraente diante da possibilidade de leilões serem suspensos; rodadas ficarão aprovadas pelos próximos três anos, segundo ele. O ministro interino de Minas e Energia, Márcio Félix, disse nesta segunda-feira (24) que o novo governo do Brasil poderá rever a política no setor de óleo e gás desenvolvida nos últimos anos, mas defendeu “bom senso” do candidato eleito para manter medidas que permitiram bons resultados para o país. Secretário Executivo da pasta, ele substitui o ministro Moreira Franco, que está em viagem ao exterior. “Eu acredito que prevalecerá o bom senso, porque os resultados são pujantes. O Brasil precisa disso. Talvez, dependendo da linha do candidato, pode ter um ajustezinho pra lá e pra cá, mas eu acredito que isso vai ser mantido porque hoje a Petrobras está muito mais forte e a indústria do Brasil está atraindo investimento de toda parte”, disse Félix após a abertura da 19ª edição da Rio Oil & Gas, o maior evento do setor de óleo e gás da América Latina. Questionado se as petroleiras vêm a 5ª Rodada do Pré-Sal, marcada para a próxima sexta-feira (28), como uma última oportunidade para adquirir áreas de exploração no Brasil, diante das incertezas quanto à política do setor a partir do novo mandato presidencial, o ministro interino sugeriu que sim. “É uma oportunidade certa, por isso que ela se torna mais atraente”, disse. “Nós vamos deixar os leilões aprovados para os próximos três anos”, ressaltou Félix, sugerindo expectativa de que o próximo governo mantenha a agenda de licitações. Em seu discurso durante a cerimônia de abertura da feira, Félix falou aos investidores do setor de óleo e gás que, mesmo com a mudança na Presidência da República, Senado e Câmara tendem a manter o perfil da atual gestão. “O Congresso não mudará tanto. Terá alguma renovação, mas o perfil será muito parecido”. Ele destacou, no entanto, que a visão do atual ministro é de buscar independência nas decisões da pasta em relação ao Legislativo. “O ministro Moreira Franco tem enfatizado a necessidade da gente depender menos do Congresso e ser mais audacioso, mais corajoso, em decretos, em portarias e resoluções porque estão ao alcance”, acrescentou. Cessão onerosa Márcio Félix também disse esperar que o novo presidente mantenha a agenda relativa à Cessão Onerosa, que atualmente tem tanto o acordo com a Petrobras quanto a realização de um leilão excedente em análise pelo Tribunal de Contas da União (TCU). “O filão da cessão onerosa ficará para o ano que vem e ele é realmente um divisor de águas mais importante ainda e eu acredito que isso será preservado seja qual for o candidato vencedor”, enfatizou Félix. A cessão onerosa refere-se ao contrato da União e Petrobras para a exploração de 5 bilhões de barris de óleo equivalente sem licitação na época da capitalização da companhia, em 2010. Contudo, naquele momento, a petroleira pagou à União o equivalente a US$ 42,5 bilhões. O contrato previa também uma renegociação anos depois para atualização de variáveis como câmbio e preços do petróleo, o que poderá resultar em pagamentos para a estatal ao fim do processo.
Veja Mais

24/09 - A inflação ainda não é problema, mas poderá vir a ser
As projeções do mercado financeiro captadas pela pesquisa Focus do Banco Central continuam apontando para mais inflação e menos crescimento. E, a cada semana, as previsões para a inflação se aproximam do centro da meta. Até a greve dos caminhoneiros, em maio, a expectativa era de que a inflação desde ano ficasse em torno de 3,5%. Par o ano que vem em 4%. Na pesquisa divulgada hoje pelo Banco Central, a projeção para este ano já sobe para 4,28% e para o ano que vem para 4,18%. A meta para este ano é 4,5% e para o ano que vem é de 4,25%. Números que ainda parecem bem comportados. Mas que não revelam tudo. A alta do dólar ( cerca de 30% nos últimos doze meses) já pressiona fortemente os preços no atacado e vão pressionar também os preços controlados e monitorados, como gasolina, diesel, energia elétrica e passagens urbanas. O repasse da alta do dólar para a inflação depende de vários fatores. Como por exemplo o desemprego, a capacidade ociosa, as condições de crédito. Mas simulações feitas no Banco Central indicam que cada 10% de desvalorização do real provoca alta de 0,5 ponto percentual na inflação. A alta do dólar decorre das incertezas do processo eleitoral, que ainda não oferece respostas claras aos desafios do ajuste inadiável na economia. Ainda que ao fim da eleição essas incertezas se dissipem, algum efeito sobre a inflação estará materializado. O que explica a previsão dos analistas consultados pelo Banco Central de que a taxa de juros saltará dos atuais 6,5% para 8% no final do ano que vem. Nada bom para uma economia estagnada, com alta taxa de desemprego e elevada capacidade ociosa no setor produtivo. Esse cenário poderá ser ainda pior, caso o presidente eleito não ofereça um plano viável e convincente. Até a eleição, prevalecem as regras do mercado de sonhos com a oferta de soluções fáceis pelo cardápio variado de candidatos. Depois da eleição, especialmente depois da posse, a dura realidade vai se impor. Editoria de Arte / G1
Veja Mais

24/09 - O polêmico app do Google que permite que pais monitorem criança em tempo real
Já há no mercado algumas opções de controle parental no uso do celular Getty Images/Reprodução Discussões sobre hiperconectividade, a idade certa para se ter um celular ou a segurança de crianças na internet não são exatamente uma novidade. Já há no mercado, inclusive, diversas ferramentas de controle parental no uso da tecnologia. Mas, agora, um dos gigantes da internet resolveu entrar neste nicho e criou um aplicativo que tem dado o que falar. O Google acaba de lançar, para "quase todos os países do mundo", inclusive o Brasil, o Family Link - que, no ano passado, já havia sido disponibilizado nos Estados Unidos. O aplicativo, para sistemas Android e iOS, permite ter um controle quase total do que as crianças fazem no celular, de ferramentas instaladas no aparelho aos horários em que ele é usado e até mesmo sua localização. Estes atributos, porém, têm colocado a questão: o controle prometido é excessivo? Ajuda para 'encontrar um equilíbrio' O Family Link gera "dados de atividade que mostram quanto tempo seus filhos passam nos aplicativos favoritos". Assim, os pais podem aprovar ou bloquear instalações ou ainda adicionar diretamente aplicativos que considerem adequados. "Você decide o tempo adequado (de uso) para seus filhos", afirma ainda a empresa. O objetivo é ajudar as crianças "a encontrar um equilíbrio" - por exemplo, estabelecendo um horário para ir dormir e desligar o celular. Afinal, cientistas vêm apontando que o uso demasiado do dispositivo pode afetar a criatividade e a habilidade interpessoal. "Cada vez que seja necessário um descanso", é possível bloquear o uso do aparelho de maneira remota, promete o aplicativo. Onde estão e o que buscam Mas, talvez, a ferramenta mais polêmica do produto seja a que permite monitorar a localização da criança e o conteúdo de suas buscas na internet. "É útil saber onde seus filhos estão, onde quer que estejam. O Family Link pode ajudar a localizá-los, contanto que eles carreguem seus aparelhos com eles", explica o Google. Além disso, a ferramenta permite que os pais recebam notificações se o filho pesquisar por determinadas palavras-chave, como "pornografia". Os pais também podem, remotamente e em tempo real, bloquear e desbloquear as páginas que as crianças podem ver. Isto foi alvo de críticas por aqueles que consideraram uma forma de vigilância excessiva. Outros apontaram o limite de 13 anos de idade para este tipo de controle. "Aos 13 anos, a criança 'formada', como o Google a chama, se liberta das restrições. Obtém as chaves do reino da internet e tudo de bom e ruim que vem com ela", escreveu o correspondente de tecnologia do jornal americano The New York Times, Brian X Chen. "Isso é terrível porque, à primeira vista, o Family Link tem tudo para ganhar. É gratuito, bem projetado e cheio de recursos úteis para regular o uso do smartphone", explica o jornalista. "No entanto, quase todos esses benefícios são prejudicados pela decisão do Google de permitir que as crianças removam as restrições no momento em que se tornam adolescentes", acrescenta Chen. O Google, no entanto, insiste que a responsabilidade no uso da internet pelas crianças é uma tarefa compartilhada com os pais. "Queremos que as crianças explorem e se inspirem enquanto embarcam em sua própria aventura digital. No entanto, cada família pensa de forma diferente sobre o que seus filhos devem ou não fazer no celular", disse a companhia em um comunicado. Celulares e crianças: recomendações Independentemente da sua escolha sobre aderir ou não às ferramentas de controle parental, veja abaixo outros conselhos que vão ao encontro deste objetivo: Navegar juntos: Compartilhe momentos online com seu filho e converse com ele sobre o uso da tecnologia. Filtros de conteúdo: Tenha em conta que eles são úteis, mas não bloqueiam todo o conteúdo perigoso. Tempo equilibrado: Controle o tempo que se passa na internet e evite a dependência nas telas. Cuidado com a privacidade: Mantenha uma relação de confiança com seus filhos. Fonte: Internet Segura For Kids (Centro de Seguridad en Internet para menores de edad en España).
Veja Mais

24/09 - Nova resolução da ANP reduz cobrança de royalties em campos maduros de petróleo
Segundo agência, medida visa incentivar operadores a ampliar a produção em com mais de 25 anos e alavancar investimentos no curto prazo. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou nesta segunda-feira (24) resolução que regulamenta a concessão de redução de royalties cobrados sobre a produção incremental de campos maduros, uma medida do regulador que visa incentivar operadores a ampliar a produção nessas áreas. "A resolução tem como objetivo fomentar atividades em campos maduros, alavancando investimentos no curto prazo", disse a agência em nota. A ANP afirmou que, pelas regras, a produção incremental - que ultrapassar o previsto na curva de referência - dos campos terá alíquota de royalties reduzida para até 5%, a depender do volume adicional efetivamente produzido. “Acabamos de aprovar uma resolução que estabelece critérios para que a Petrobras devolva ou licite os campos em águas rasas que ela não vai investir. Isso é absolutamente fundamental para a retomada dos investimentos nas bacias de Campos maduros, notadamente na bacia de Campos, cujo declínio tem sido acentuado nos últimos 5 anos”, afirmou o diretor geral da ANP, Décio Oddone, em evento no Rio de Janeiro. Segundo a agência, a redução será aplicável "a pedido da empresa operadora, e desde que comprovado o benefício econômico para os entes federados". A medida beneficiará campos em produção há mais de 25 anos ou cuja produção acumulada corresponda a ao menos 70% do volume a ser produzido previsto nas reservas provadas, desde que a produção seja incrementada "a partir da realização de novos investimentos". Atualmente, aproximadamente 241 campos de exploração de petróleo são classificados como maduros no Brasil e estariam aptos a se beneficiar da medida, segundo a ANP. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a arrecadação de royalties e participações especiais no acumulado até agosto cresceu 62%, na comparação com igual período do ano passado. Ao todo, a União, Estados e municípios já garantiram, nos oito primeiros meses do ano, R$ 34,756 bilhões, 14% a mais do que toda a receita levantada em 2017, de R$ 30,469 bilhões. Preço do petróleo aumenta arrecadação de estados que têm direito a royalties Novo governo Oddone, da ANP, garantiu que permanece na direção-geral da ANP até dezembro de 2022 indiferente de quem ganhar as eleições. Ele lembrou que o mandato na agência é fixo. "A ANP é uma agência de estado, não uma agência de governo."
Veja Mais

24/09 - Contas externas registram déficit de US$ 717 milhões em agosto
No mesmo mês de 2017, foi registrado déficit de US$ 320 milhões nas transações correntes. No acumulado de 2018 até agosto, conta registrou um déficit de US$ 8,901 bilhões. A conta de transações correntes registrou um déficit de US$ 717 milhões no mês de agosto, informou nesta segunda-feira (24) o Banco Central. No mesmo mês do ano passado as transações correntes haviam registrado déficit de US$ 320 milhões. A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro. No acumulado do ano, a conta corrente registrou um déficit de US$ 8,901 bilhões. O valor representa uma piora em relação ao ano passado, quando no mesmo período a conta de transações correntes registrou déficit de US$ 3,168 bilhões. Investimento estrangeiro O Banco Central também informou nesta segunda-feira que os investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira somaram US$ 10,607 bilhões em agosto. O valor registrado em agosto é mais do que o dobro do registrado em agosto de 2017, quando somou US$ 5,152 bilhões. No ano, acrescentou o Banco Central, os investimentos estrangeiros diretos somaram US$ 44,379 bilhões, contra US$ 45,432 bilhões no mesmo período de 2017.
Veja Mais

24/09 - Gastos de brasileiros no exterior mantêm trajetória de queda e caem 20,8% em agosto
É o terceiro mês consecutivo de queda nas despesas de brasileiros no exterior na comparação com o mesmo mês de 2017. Um dos fatores que influenciam o resultado é a alta na cotação do dólar. Gastos dos brasileiros no exterior tem 3º mês seguido de queda Os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 1,382 bilhão em agosto deste ano, informou nesta segunda-feira (24) o Banco Central. O valor representa uma queda de 20,8% frente ao mesmo mês do ano passado, quando as despesas lá fora somaram US$ 1,745 bilhão. É o terceiro mês consecutivo de queda nas despesas de brasileiros no exterior na comparação com o mesmo mês de 2017. De janeiro a agosto, no entanto, as despesas de brasileiros lá fora ainda apresentam alta na comparação com 2017. Os gastos nos oito primeiros meses de 2018 (US$ 12,686 bilhões) foi 2% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado (US$ 12,429 bilhões). Alta do dólar e crescimento da economia A queda nas despesas no exterior ocorre num cenário de alta do dólar - fator que torna as viagens ao exterior mais caras. A variação da moeda tem reflexo no valor de hotéis e de passagens, por exemplo. Com o aumento das incertezas políticas no Brasil, a moeda norte-americana fechou o mês de agosto em alta de 8%, cotada a R$ 4,07. Em agosto de 2017, o dólar fechou em R$ 3,15. Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, em agosto de 2017 a taxa média de câmbio foi de R$ 3,15, já em agosto de 2018 a taxa média ao longo do mês foi de R$ 3,93. “Houve uma desvalorização cambial do real de 25%, o que se pode esperar seria aumento das despesas de estrangeiros no Brasil e queda no gasto de brasileiros lá fora, e foi exatamente o que aconteceu”, disse. Em setembro, afirmou Rocha, os dados preliminares mostram que esse movimento de queda de gastos de brasileiros no exterior continua. Gastos de estrangeiros no Brasil No mês passado, informou o Banco Central, os estrangeiros gastaram US$ 482 milhões no Brasil, alta de 5,9% na comparação com o mesmo mês de 2017 (US$ 455 milhões). No acumulado do ano, os gastos de estrangeiros no Brasil totalizaram US$ 4,139 bilhões – aumento de 4,67% frente ao mesmo período do ano passado, quando somaram US$ 3,954 bilhões.
Veja Mais

24/09 - De cozinheiro a soldador: PAT de Indaiatuba oferece 30 vagas de emprego
Lista inclui oportunidades para PCD. Interessados devem comparecer pessoalmente à unidade com RG, CPF, Carteira de Trabalho e número do PIS. Fachada do PAT de Indaiatuba (SP), que oferece 30 vagas de emprego em diversas áreas. Giuliano Miranda RIC/Divulgação O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Indaiatuba (SP) divulga 30 vagas de emprego nesta segunda-feira (24). A lista inclui duas oportunidade para pessoas com deficiência (PCD). Os salários vão de R$ 1 mil a R$ 2 mil. Para concorrer às vagas, é necessário ter ensino fundamental ou médio, dependendo da função. Além disso, as oportunidades exigem experiência de seis meses na função, exceto as vagas para PCD. O PAT ressalta que as ofertas de emprego podem ser alteradas ao longo do dia. Interessados devem comparecer pessoalmente à unidade com os documentos originais RG, CPF, Carteira de Trabalho e número do PIS. Confira a lista completa de vagas Auxiliar administrativo de transportes - 1 vaga Auxiliar de enfermagem - 1 vaga Auxiliar de escrituração fiscal - 1 vaga Auxiliar de limpeza - 1 vaga Caldeireiro montador - 1 vaga Consultor de vendas - 3 vagas Cozinheiro - 1 vaga Embalador a mão (PCD) - 1 vaga Empregada doméstica - 1 vaga Esteticista - 1 vaga Frentista (PCD) - 1 vaga Operador de centro de usinagem e comando numérico - 2 vagas Operador de vendas - 1 vaga Pintor industrial - 1 vaga Retificador - 2 vagas Soldador - 2 vagas Técnico em manutenção eletrônica - 2 vagas Torneiro mecânico - 2 vagas Vendedor - 5 vagas Serviço O PAT fica na Rua Jacob Lyra, nº 344, no Bairro Parque das Nações. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 15h45. Mais informações nos telefones (19) 3825-6622 ou (19) 3825-6613. Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas
Veja Mais

24/09 - PAT de Jaguariúna oferece 38 vagas de emprego e estágio; veja lista
Interessados devem comparecer à unidade com Carteira de Trabalho, RG, CPF e número do PIS. PAT de Jaguariúna (SP) oferece 38 novas vagas de emprego; uma delas é para estágio Gabriel Costa/G1 O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Jaguariúna (SP) oferece 38 novas vagas de emprego e estágio a partir desta segunda-feira (24). Todas as oportunidades exigem experiência, exceto a destinada para estágio em marketing e comunicação. Duas das vagas são para pessoas com deficiência (PCD), nas funções de auxiliar de produção e cobrador de ônibus. Os interessados devem comparecer pessoalmente à unidade do PAT da cidade, localizado na Rua Coronel Amâncio Bueno, 810, Centro, com Carteira de Trabalho, RG, CPF e número do PIS em mãos. Confira a relação de vagas abertas Clínico geral Enfermeiro Ginecologista Pediatra Técnico em enfermagem Assistente de logística - CNH C Assistente de legalização - curso superior em contabilidade, administração ou direito Atendente de loja - ensino médio para trabalhar em Santo Antônio de Posse Auxiliar de contas a pagar e receber - ensino médio Auxiliar de produção - vaga para PCD com ensino médio Cobrador de ônibus - vaga para PCD com ensino médio Conferente - ensino médio com curso de operador de empilhadeira Costureira - ensino médio Cozinheiro Cuidador de idoso Diarista Eletricista de manutenção industrial - ensino médio Eletromecânico - curso superior e veículo próprio Estagiário de marketing e comunicação - conhecimentos em Corel Draw e Photoshop Gerente de pista p/ posto de combustível - ensino médio Instalador de insulfilm Mecânico de refrigeração - CNH B Montador de móveis - CNH B Motorista de truck -- CNH D e ensino fundamental incompleto Operador de Munck Polidor de carros Promotor de venda de crédito consignado - ensino médio e veículo próprio Representante comercial - CNH B e ensino médio Tapeceiro de movéis Técnico em refrigeração - formação técnica em refrigeração, mecânica ou elétrica Técnico químico Tratorista agrícola - CNH B Vendedor de loja - ensino médio Clínico geral Enfermeiro Ginecologista Pediatra Técnico em enfermagem Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas
Veja Mais

24/09 - Concurso do Banco do Nordeste, com vagas na Paraíba, abre inscrições
São quatro vagas disponíveis para cargo de nível médio. Candidato aprovado pode ser lotado em até 15 cidades paraibanas. Estão abertas a partir desta segunda-feira (24) as inscrições no concurso do Banco do Nordeste (BNB), com vagas na Paraíba. No total, o concurso oferece oito vagas mais cadastro de reserva, sendo que na Paraíba os candidatos podem concorrer a quatro vagas de analista bancário I. Veja edital do concurso do BNB Conforme edital, o cargo com vagas na Paraíba exige nível médio completo e tem salário de R$ 2.854,68. São quatro vagas, sendo uma para pessoa com deficiência. Caso aprovado, o candidato pode ser lotado, a exclusivo critério do Banco do Nordeste, nas cidades que contam com unidades operacionais e administrativas. As cidades contempladas são Alagoa Grande, Bayeux, Campina Grande, Cajazeiras, Catolé do Rocha, Guarabira, Itaporanga, João Pessoa, Patos, Pombal, Santa Rita, Sapé, Solânea, Sousa e Sumé. As inscrições devem ser feitas até o dia 15 de outubro, no site da organizadora. A taxa de inscrição custa R$ 59. As provas estão previstas para acontecer no dia 25 de novembro e vão acontecer em João Pessoa, Campina Grande e Patos.
Veja Mais

24/09 - Bovespa fecha em queda com eleição e exterior no radar
Investidores aguardam novas pesquisas eleitorais; cena externa piorou com alta do petróleo. O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, fechou em queda nesta segunda-feira (24), com agentes financeiros ainda atentos ao andamento da disputa eleitoral, em meio a um quadro externo sem tendência única. O Ibovespa caiu 1,84%, aos 77.984 pontos. Veja mais cotações. Na mínima do dia, o índice marcou 77.857 pontos. Na máxima, foi a 79.446 pontos. Entre as principais baixas do dia, Gol caiu 6,40% e Banco do Brasil recuou 3,04%. As pesquisas eleitorais permaneceram no radar dos investidores, apontando para um cenário com candidatos mais comprometidos com as reformas sem tração na corrida presidencial. Novas pesquisas são aguardadas, entre elas a do Ibope nesta segunda-feira. Cenário externo Os investidores também monitoram o cenário internacional, em dia de forte avanço do preço do petróleo. Na Ásia, os principais mercados de ações - Japão, China e Coréia do Sul - permaneceram fechados por causa de um feriado, enquanto os mercados de câmbio foram esvaziados, já que os bancos nesses países estavam fechados. Em relatório a clientes, o Bradesco destacou o petróleo sendo negociado em "alta considerável", após a Opep se recusar no fim de semana a anunciar um aumento imediato na produção e a alta de commodities metálicas com as novas tarifas norte-americanas passando a valer já nesta segunda-feira. Na sexta-feira, o Ibovespa subiu 1,70%, a 79.44 pontos. Na semana passada, a bolsa acumulou alta de 5,32%, melhor resultado do ano, superando levemente o ganho de 5,31% apurado na semana encerrada em 26 de janeiro.
Veja Mais

24/09 - Dívida pública federal sobe 0,98% em agosto, para R$ 3,78 trilhões
Segundo o Tesouro Nacional, alta se deve às despesas com juros registradas no mês passado. Em agosto, resgates de títulos públicos superaram em R$ 5,88 bilhões as emissões de papéis. A dívida pública federal, que inclui os débitos do governo dentro do Brasil e no exterior, subiu 0,98% em agosto, para R$ 3,785 trilhões, informou a Secretaria do Tesouro Nacional nesta segunda-feira (24). Em julho, a dívida somava R$ 3,748 trilhões. O aumento da dívida pública em agosto está relacionado unicamente com as despesas do governo com juros, que somaram R$ 42,71 bilhões. Isso porque o resgate de títulos públicos superou as emissões de novos papeis em R$ 5,88 bilhões. Se a emissão de papeis ficasse acima dos resgates, a dívida teria registrado crescimento maior. A dívida pública é a emitida pelo Tesouro Nacional para financiar o déficit orçamentário do governo federal, ou seja, pagar por despesas que ficam acima da arrecadação com impostos e tributos. Em todo ano passado, a dívida pública teve aumento de 14,3%, segundo números oficiais. A expectativa da Secretaria do Tesouro Nacional é de uma nova alta em 2018, podendo chegar a quase R$ 4 trilhões no fim do ano. Dívidas interna e externa Quando os pagamentos e recebimentos são realizados em real, a dívida é chamada de interna. Quando tais operações ocorrem em moeda estrangeira (dólar, normalmente), é classificada como externa. Dívida interna: foi registrada alta de 0,65% em agosto, para R$ 3,630 trilhões. Dívida externa: resultado da emissão de bônus soberanos (títulos da dívida) no mercado internacional e de contratos firmados no passado, contabilizou um crescimento de 9,53% no em agosto, para R$ 154,75 bilhões. Compradores Os números do Tesouro Nacional também revelam que a participação dos investidores estrangeiros na dívida pública interna registrou queda em agosto. No mês passado, os não residentes detinham 11,92% da dívida total, o equivalente a R$ 432 bilhões, contra 12,57% do total da dívida interna em julho (R$ 453 bilhões). Com isso, os estrangeiros seguem na quarta colocação de principais detentores da dívida pública interna, atrás de: fundos de investimento (R$ 954 bilhões, ou 26,28% do total); fundos de previdência (R$ 911 bilhões ou 25,11% do total); instituições financeiras (22,88% do total, ou R$ 830 bilhões). Perfil da dívida Em agosto deste ano, o percentual de papéis prefixados (taxa definida no momento do leilão, que não se altera até o vencimento do título) totalizou 34,32%, ou R$ 1,246 trilhão, contra 33,82%, ou R$ 1,219 trilhão, em julho. Os números foram calculados após a contabilização dos contratos de "swap cambial". Os títulos atrelados à taxa Selic (pós-fixados), por sua vez, tiveram sua participação elevada em agosto. Em julho, representavam 27,93% do total (R$ 1,007 trilhao), subindo para 28,87%, ou R$ 1,048 trilhão, em agosto deste ano. A parcela da dívida atrelada aos índices de preços (inflação), que estava em 30,76% em julho, o equivalente a R$ 1,109 trilhão, passou para para 28,72% do total, ou R$ 1,042 trilhão, em agosto deste ano. Já os ativos indexados à variação da taxa de câmbio, que somaram 7,50% do total em julho, ou R$ 270,57 bilhões, subiram para 8,09% do total em agosto, equivalentes a R$ 293,82 bilhões, no mês passado. A dívida em dólar teve aumento nos últimos meses por conta da emissão de contratos de "swap cambial" – que equivalem à venda de dólar no mercado futuro – pelo Banco Central para fornecer proteção ao mercado e conter uma disparada da moeda norte-americana.
Veja Mais

24/09 - Inadimplência do consumidor sobe em agosto, diz Boa Vista SCPC
Queda foi de 4,8% na comparação com um ano antes. No acumulado em 12 meses, entretanto, houve queda foi de 3,4%. A inadimplência do consumidor subiu 4,8% em agosto, na comparação com um ano antes, informou a Boa Vista SCPC nesta segunda-feira (24). Na avaliação mensal com ajuste sazonal, agosto recuou 2,7% frente a julho. No acumulado em 12 meses (setembro de 2017 até agosto de 2018 frente aos 12 meses antecedentes), a queda foi de 3,4%. O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista SCPC pelas empresas credoras.
Veja Mais

24/09 - Após 1 semana de preços inalterados, Petrobras reduz valor da gasolina nas refinarias
Preços estavam inalterados nas refinarias desde o dia 14 de setembro. Valor do litro da gasolina passará de R$ 2,2514 para R$ 2,2381 a partir desta terça-feira, queda de 0,59%. Fachada da sede da Petrobras no Rio de Janeiro Agência Petrobras / Stéferson Faria Após manter inalterado por seis vezes consecutivas, a Petrobras voltou a reajustar preço da gasolina, com recuo de 0,59% no preço do combustível nas refinarias. Com isso, o preço do litro da gasolina passará de R$ 2,2514 para R$ 2,2381 a partir desta terça-feira (25). Os preços estavam inalterados nas refinarias desde o dia 14 de setembro. O último reajuste tinha ocorrido no dia 13, quando a empresa aumentou em 0,98% o preço do produto. Quanto ao diesel, no fim de agosto, a estatal anunciou alta média de 13,03% no preço do produto nas refinarias, depois que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) determinou os novos preços de comercialização, com aumentos entre 10,55% e 14,43%.Assim, o preço do diesel passou a R$ 2,2964 o litro nas refinarias, na média nacional. O preço será mantido até o próximo dia 29. Antes do anúncio da estatal, o preço do diesel permanecia estável em R$ 2,0316 por litro desde 1º de junho, quando foi reduzido em R$ 0,07. O compromisso foi originado da greve dos caminhoneiros, no fim de maio. Uma das principais reivindicações da categoria era redução no preço do diesel. A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente. Desde o início da nova metodologia, o preço da gasolina nas refinarias acumula alta de 70,27% e, o do diesel, valorização de 69,46%, segundo o Valor Online. Pela primeira vez a venda de etanol empata com a da gasolina No início do mês, a Petrobras anunciou uma flexibilização na sua política de preços que permitirá aumentar os intervalos de reajustes nos preços da gasolina nas refinarias em até 15 dias. Segundo a estatal, será adotado um mecanismo de proteção financeira (conhecido como hedge) que dará a opção de mudar a frequência dos reajustes diários no mercado interno. Alta nos postos Os preços da gasolina e do etanol vendidos ao consumidor encerraram a semana passada em alta, enquanto o do diesel ficou praticamente estável, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço da gasolina terminou a semana com alta de 0,52% e subiu a R$ 4,652. Foi a quarta semana consecutiva de aumento. O valor do combustível supera o observado na semana encerrada em 2 de junho, logo após o término da greve dos caminhoneiros - a paralisação provocou desabastecimentos em todo o país, o que levou a um aumento dos preços. Na semana, a ANP chegou a encontrar o litro da gasolina vendido a R$ 6,290. Já o preço do diesel ficou praticamente estável na semana, com leve alta de 0,05%. O litro do combustível foi a R$ 3,640. No mesmo período, o preço médio do etanol aumentou 0,82%, para R$ 2,831. O valor representa uma média calculada pela ANP e, portanto, pode variar de acordo com a região.
Veja Mais

24/09 - Sirius XM anuncia acordo para comprar serviço de rádio online Pandora por US$ 3,5 bilhões
Combinação dos negócios criará a maior empresa de entretenimento de áudio do mundo, com receita anual esperada de mais de US$ 7 bilhões, segundo comunicado. A empresa de rádio via satélite Sirius XM anunciou nesta segunda-feira (24) que fechou acordo para comprar o serviço de rádio pela internet Pandora Media por cerca de R$ 3,5 bilhões, em uma operação de troca de ações. Em comunicado, a Sirius XM destacou que a combinação dos negócios criará a maior empresa de entretenimento de áudio do mundo, com receita anual esperada de mais de US$ 7 bilhões e com grandes oportunidades de crescimento de longo prazo no mercado de música por streaming. A Sirius XM se anuncia como a maior empresa de rádio do mundo em receita e tem aproximadamente 33,5 milhões de assinantes. Já o Pandora tem se mostrado mais como uma estação de rádio que toca músicas de acordo com gêneros e uma ferramenta de aproximação de artistas e seus fãs. Streaming por todo lado: empresas levam música além do smartphone A operação De acordo com o comunicado emitido pela Sirius, cada acionista da Pandora receberá 1,44 ação da empresa resultante da combinação. O acordo prevê que a Pandora poderá procurar e receber outras ofertas de compra até a data final da execução do acordo com a Sirius, prevista para o primeiro trimestre de 2019. O acordo foi aprovado pelos diretores independentes da Pandora e pelos diretores da Sirius, mas ainda está ainda sujeito à aprovação de acionistas da Pandora.
Veja Mais

24/09 - CPAT divulga 99 vagas de emprego na região de Campinas; 61 são para PCD
Lista inclui oportunidades desde operador de loja a chefe de sushi. Salários chegam a R$ 4,5 mil. CPAT divulga 99 novas vagas de emprego na região de Campinas; 61 são para PCD Murillo Gomes/G1 O Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) está com 99 vagas de emprego para a região de Campinas (SP), nesta segunda-feira (24). A lista inclui 61 oportunidades para pessoas com deficiência (PCD). Os salários vão de R$ 640 a R$ 4,5 mil. Os cargos exigem seis meses de experiência na função, exceto as vagas para operador de loja, operador de caixa e de telemarketing , todas exclusivas para PCD. Além disso, as oportunidades exigem formação em ensino fundamental, médio ou superior, dependendo do cargo. [Veja a lista completa de vagas, abaixo] Para se candidatar, é necessário comparecer a uma das unidades do CPAT para análise de perfil e cadastro, levando RG, CPF, Carteira de Trabalho e o número do PIS. O CPAT informa que as vagas estão sujeitas a alterações. Para mais informações sobre as ocupações, acesse o site do órgão. Confira a lista completa de vagas Costureira de máquina reta industrial - 3 vagas Cozinheiro Cozinheiro de restaurante - 2 vagas para PCD Instalador e reparador de equipamentos de linhas telefônicas, TV e internet - 5 vagas Mecânico de ar condicionado e refrigeração - 2 vagas com CNH B Motorista carreteiro - CNH E Motorista de automóveis - PCD Operador de caixa - PCD Operador de loja - 10 vagas para PCD Operador de telemarketing - 2 vagas Protético dentário sênior - 2 vagas para PCD Técnico de manutenção eletrônica - 3 vagas para PCD Técnico em nutrição Técnico em segurança do trabalho - PCD Técnico mecânico em ar condicionado - 2 vagas com CNH B Ajudante de confeiteiro - PCD Ajudante de padeiro - PCD Analista Contábil - PCD Analista de marketing - PCD Analista de PCP - PCD Analista de suporte técnico - 2 vagas Aprendiz frentista - 2 vagas Assistente de conciliação - 9 vagas para PCD Assistente de vendas - 2 vagas com CNH A/B ou B Atendente de arrecadação - PCD Atendente de padaria - PCD Atendente de telemarketing - 10 vagas para PCD Auxiliar administrativo - 25 vagas para PCD Auxiliar de crédito - 2 vagas para PCD Auxiliar de laboratório de análises clínicas - PCD Auxiliar de manutenção predial - PCD Balconista - PCD Caixa lotérico Chefe de sushi Conferente de logística - 5 vagas Coordenador de restaurante Coordenador de limpeza Cortador de roupas ou auxiliar de corte Serviço Unidade Centro Avenida Campos Sales, 427 – Centro, Campinas, SP. Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Unidade Ouro Verde Rua Armando Frederico Renganeschi, 197, Jd. Cristina. Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Unidade Campo Grande Rua Manoel Machado Pereira, 902 (em frente à Praça da Concórdia). Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Veja mais oportunidades na região no G1 Campinas
Veja Mais

24/09 - Dólar avança e fecha a R$ 4,08 após 3 quedas seguidas
Moeda norte-americana teve valorização de 0,97% nesta segunda-feira (24). Notas de dólar Gary Cameron/Reuters O dólar fechou em alta segunda-feira (24), após oscilar entre perdas e ganhos pela manhã e com investidores à espera de novas pesquisas de intenção de voto à presidência da República. A moeda norte-americana subiu 0,97%, vendida a R$ 4,0863. Já o dólar turismo fechou negociado a R$ 4,27, sem considerar a cobrança de IOF (tributo). Veja mais cotações. Ná maxima do dia, o dólar chegou a R$ 4,0948. Na mínima, recuou para R$ 4,0361. Na sexta-feira (21), a moeda caiu 0,68%, vendida a R$ 4,0472. No ano, o dólar acumula alta de 22%. 6 pontos para entender por que o dólar está subindo tanto Podcast do G1: Onde o dólar vai parar? Cenário eleitoral Pesquisas eleitorais estão no radar dos investidores, apontando para um cenário com candidatos mais comprometidos com as reformas sem tração na corrida presidencial. Nesta semana, novas pesquisas são aguardadas, entre elas do Ibope nesta segunda-feira. Os investidores também monitoravam o cenário internacional, em dia de forte avanço do preço do petróleo, que favorecia moedas como o rublo. O dólar também perdeu força ante outras moedas de emergentes, como o rand sul-africano e a lira turca, enquanto exibia tímida baixa ante moedas fortes, tendo a guerra comercial entre Estados Unidos e China como pano de fundo. Petróleo em alta Nesta segunda (24), o preço do petróleo Brent alcançou seu nível mais alto em quatro anos, após a decisão da Opep e de seus sócios de não aumentar a produção apesar das pressões de Donald Trump. O petróleo dos EUA (WTI) teve alta de US$ 1,30, ou 1,8%, a US$ 72,08 o barril. Na véspera, a Arábia Saudita, líder da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), e a Rússia descartaram a possibilidade de aumento na produção de petróleo bruto. O Banco Central realizou nesta sessão leilão de até 10,9 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de outubro, no total de US$ 9,801 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral. Novo patamar e perspectivas A recente disparada do dólar acontece em meio a incertezas sobre o cenário eleitoral e também ao cenário externo mais turbulento, o que faz aumentar a procura por proteção em dólar. Investidores têm comprado dólares em resposta a pesquisas que mostram intenção de voto mais baixa para candidatos considerados mais pró-mercado. Na avaliação do mercado, os candidatos que lideram as pesquisas de intenção de voto são menos comprometidos com determinados modelos de reformas econômicas considerados fundamentais para o ajuste das contas públicas. Na prática, as flutuações atuais ocorrem principalmente conforme cresce a procura pelo dólar: se os investidores veem um futuro mais incerto ou arriscado, buscam comprar dólares como um investimento considerado seguro. E quanto mais interessados no dólar, mais caro ele fica. Outro fator que pressiona o câmbio é a elevação das taxas básicas de juros nas economias avançadas como Estados Unidos e União Europeia, o que incentiva a retirada de dólares dos países emergentes. O mercado tem monitorado ainda a guerra comercial entre Estados Unidos e seus parceiros comerciais e a crise em países como Argentina e Turquia. A visão dos analistas é de que o nervosismo tende a continuar até que se tenha uma maior definição da corrida eleitoral. A projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2018 subiu de R$ 3,83 para R$ 3,90 por dólar, segundo o último boletim Focus do Banco Central. Para o fechamento de 2019, avançou de R$ 3,75 para R$ 3,80 por dólar.
Veja Mais

24/09 - Confiança do consumidor recua pelo segundo mês seguido, aponta FGV
Índice voltou ao nível de junho, quando a confiança havia sido abalada pela greve dos caminhoneiros. A confiança do consumidor brasileiro diminuiu em setembro pelo segundo mês seguido devido a piora das expectativas para os próximos meses em meio à frustração com a recuperação lenta do mercado de trabalho, informou nesta segunda-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com queda de 1,7 ponto em relação a agosto, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) chegou em setembro a 82,1 pontos, voltando ao nível de junho, quando a confiança havia sido abalada pela greve dos caminhoneiros do mês anterior. "O resultado parece estar diretamente relacionado à situação financeira das famílias e à lenta recuperação do mercado de trabalho. Apesar de adicionar dúvidas, o cenário político-eleitoral não parece ser o principal fator para a queda do indicador em setembro", disse a coordenadora da Sondagem do Consumidor, Viviane Seda Bittencourt, em nota. A atividade econômica no Brasil atualmente vem apresentando um ritmo fraco de crescimento, marcada pelo desemprego em dois dígitos e ampla capacidade ociosa. Apesar de uma leve melhora das avaliações sobre a situação atual, o resultado de setembro teve como base a piora das expectativas para os próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA) avançou 0,9 ponto, para 72,3 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) recuou 3,3 pontos, para 89,7 pontos, registrando o menor nível desde fevereiro de 2017. Segundo a FGV, o indicador que mede o grau de satisfação com a economia no momento caiu 1,1 ponto em setembro, retornando ao nível de junho de 77,5 pontos). Já o indicador que mede o otimismo com relação à evolução da economia recuou 3,4 pontos, chegando a 100,0 pontos, o patamar mais baixo desde maio de 2016.
Veja Mais

24/09 - Abertas inscrições no concurso da prefeitura de Santa Cruz, PB
Concurso oferece 36 vagas de emprego e salário de até R$ 7 mil mais produtividade. Edital do concurso da prefeitura de Santa Cruz, PB Reprodução/Site da organizadora Conpass Estão abertas até o dia 25 de outubro as inscrições no concurso da prefeitura de Santa Cruz, no Sertão paraibano, que oferece 36 vagas de emprego em cargos de todos os níveis de escolaridade. Conforme o edital, disponível no site da organizadora, os salários podem chegar a R$ 7 mil mais produtividade. Veja edital do concurso da Prefeitura de Santa Cruz O cargo com mais vagas disponíveis é o de motorista CNH D, que oferece cinco oportunidades. Este cargo tem salário de R$ 954 e o candidato precisa ter CNH na categoria escolhida e ensino fundamental incompleto. Já o cargo com maior salário é o de médico ESF, com duas vagas. Para este cargo, o candidato precisa ter ensino superior completo em medicina mais registro no conselho da classe. Além destes cargos, há oportunidades para assistente social, enfermeiro plantonista, farmacêutico, médico plantonista, nutricionista, psicólogo, supervisor escolar, professor de educação básica (I-B) sede, professor de educação básica (I-B) distrito de São Pedro, professor de educação básica (I-B) distrito de Casinha do Homem, professor de inglês (II-A), professor de ciências naturais (II-A), professor de artes (II-A), agente comunitário de saúde, assistente administrativo, fiscal de tributos, fiscal sanitário, técnico em enfermagem, operador de máquinas, auxiliar operacional de serviços gerais sede, auxiliar operacional de serviços gerais distrito de São Pedro, auxiliar operacional de serviços gerais distrito de Casinha do Homem e vigia. As taxas de inscrição custam R$ 40 para cargos de nível fundamental, R$ 70 para cargos de níveis médio e técnico e R$ 100 para cargos de nível superior. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, no site da organizadora. As provas do concurso estão previstas para acontecer no dia 18 de novembro, na cidade de Santa Cruz, podendo acontecer também em municípios próximos, dependendo da quantidade de inscritos. O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado, caso necessário, por igual período. Concurso da Prefeitura de Santa Cruz Vagas: 36 Níveis: fundamental, médio e superior Salários: R$ 954 a R$ 7 mil mais produtividade Prazo de inscrição: até 25 de outubro Local de inscrição: site da organizadora, Conpass Taxa de inscrição: R$ 40 (nível fundamental), R$ 70 (médio) e R$ 100 (superior) Provas: 18 de novembro de 2018 Edital do concurso da Prefeitura de Santa Cruz
Veja Mais